Vick Francisco quer evitar roubos na zona rural

Vereador Luiz Carlos Vick Francisco

Por meio de requerimento, o vereador Luiz Carlos Vick Francisco (Cidadania) solicita à Polícia Militar (PM) que estabeleça um plano de prevenção à criminalidade na zona rural do Município.

A sugestão é que o plano seja formulado a partir de ideias que poderão surgir em uma reunião, com a participação da própria PM, produtores rurais e moradores da zona rural, vereadores, Prefeitura e entidades e pessoas interessadas.

Vick Francisco justifica, esclarecendo que “preocupa a todos nós as notícias de assaltos e furtos em propriedades rurais de nosso Município, muitas vezes, agindo os criminosos de forma violenta, pondo em risco a vida dos moradores”.

De acordo com ele, “além disso, os bens levados pelos criminosos têm valores elevados e foram conquistados pelos produtores rurais ao longo de toda uma vida de trabalho, sofrida, debaixo de sol e chuva e para produzir os nossos alimentos”.

O parlamentar relata que o capitão Daniel do Amaral Veiga, comandante da PM de Descalvado, já deu início à elaboração de um plano de prevenção. “Capitão Veiga disse que a reunião será necessária para maior adesão e conscientização dos proprietários e dos moradores”, diz. A reunião deverá ser agendada para o mês de dezembro.

Vice-prefeito deve reembolsar a Prefeitura

Vick Francisco cobra do vice-prefeito Luiz Carlos Rosa Vianna a devolução à Prefeitura de mais valores gastos na viagem que ele fez a Brasília, junto com o prefeito e assessores, em outubro desse ano.

“O vice-prefeito só atua quando o prefeito se afasta, portanto, o vice não tem função junto à Administração. Na viagem que o vice-prefeito fez a Brasília, a Prefeitura pagou para ele a passagem aérea e o hotel e ele já devolveu esses valores. Mas, as despesas não ficaram só nisso. A Prefeitura também pagou despesas com alimentação em churrascaria, taxi e outras regalias, que o vice-prefeito ainda não devolveu aos cofres públicos. Esse dinheiro é do povo e tem que ser devolvido”, sentencia.

Reforma do Velório: Até Quando?

Vick Francisco quer saber quando acabará a reforma do Velório Municipal. Segundo ele, a mudança, ainda que provisória do local dos velórios está provocando uma série de transtornos.

“A reforma que deveria ser pequena, passará de R$ 250 mil, mesmo o Executivo sabendo que os proprietários das duas funerárias locais construiriam seus velórios particulares caso a Prefeitura cedesse dois terrenos nas proximidades do estacionamento do Cemitério, aponta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *