Vick Francisco propõe parceria da Santa Casa para atendimento de servidores estaduais

Vereador Luiz Carlos Vick Francisco

O vereador Luiz Carlos Vick Francisco (Cidadania) propõe à Provedoria da Santa Casa de Misericórdia de Descalvado que estude a viabilidade de firmar convênio com o Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (IAMSPE) para funcionários públicos estaduais e seus familiares residentes em Descalvado e região.

“Hoje, o hospital mais próximo conveniado com o IAMSPE é o de Santa Rita do Passa Quatro. Na Santa Casa esses servidores e familiares serão atendidos pelo SUS, que paga menos que o IAMSPE pelo atendimento”, argumenta Vick Francisco.

“Acredito que se a Santa Casa firmar convênio com o IAMSPE, ela receberá mais recursos financeiros e os servidores estaduais e seus familiares serão melhor atendidos”.

O parlamentar aponta que “em Descalvado e região, há mais de 3 mil pessoas que seriam beneficiadas, considerando os servidores públicos estaduais na ativa, aposentados e seus familiares; são professores, funcionários da Justiça, das Casas de Agricultura, dos Centros de Saúde, policiais e várias outras categorias”.

Centro de Treinamento de Tiro

Vick Francisco voltou a insistir junto ao Executivo para que o Município ceda à Polícia Militar (PM) uma pequena área na Cava Funda, na saída para São Carlos, para instalação do Centro de Treinamento e Preservação da Vida, onde os policiais militares de Descalvado e região receberão orientação e treinamento de tiro.

“O local escolhido é apropriado por ser arenoso, com barrancos, não possuir construções próximas, nem vizinhos, e estar cercado de vegetação”, pontua. “Peço que o prefeito apenas assine a cessão da área, pois, há empresários dispostos a construir os banheiros, sala de instruções e depósito dos alvos”.

De acordo com ele, “quando estiver funcionando, teremos muito mais policiais em nossa cidade, trazendo mais segurança à população; além disso, o capitão Veiga é um dos instrutores de tiro e poderá orientar policiais e demais cidadãos que tenham porte de arma”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *