CÂMARA MUNICIPAL DESCALVADO

Do Estado de São Paulo

Vaguinho quer informações sobre construção de casas populares

O vereador Vagner Basto (Republicanos) solicita à Secretaria de Planejamento, Desenvolvimento, Obras e Serviços Públicos informações quanto ao déficit de casas populares em Descalvado e sobre os planos para a construção de novas moradias.

De acordo com ele, há muitos anos não são realizados investimentos para a construção de casas populares no Município. “Inúmeras famílias de baixa renda precisam pagar aluguel, acumulam dívidas, comprometem a alimentação e os cuidados com a saúde e, por tudo isso, não conseguem sair da extrema pobreza”, observa.

Concurso Público

Vaguinho sugere ao Executivo que determine a contratação de servidores para os cargos que estão em aberto na Prefeitura por meio do último concurso público para suprir as demandas dos serviços municipais.

Segundo ele, o prazo de validade do último concurso realizado pela Prefeitura está próximo de expirar. “Diversos setores públicos amargam a falta de servidores para desempenhar funções de extrema relevância”, diz.

“Não é justo que a Prefeitura realize um novo concurso sem antes fazer a contratação das pessoas que passaram no concurso anterior, uma vez que as vagas estão em aberto”.

Reestruturação

Vaguinho indica a realização de uma reestruturação salarial contemplando todo o funcionalismo público, que teve os salários congelados por dois anos, em virtude da lei federal que proibiu o reajuste no período de pandemia de covid-19.

“Foram anos amargando as perdas, enquanto os índices de inflação disparavam nas prateleiras de supermercados, postos de combustíveis. No início deste ano, a Prefeitura concedeu reajuste de 11% ao funcionalismo, percentual que não chega nem perto de equalizar os prejuízos”, aponta.

Para ele, os salários de grande parte dos servidores municipais estão muito defasados, inclusive se comparados à iniciativa privada. “O índice da folha de pagamento da Prefeitura atualmente permite que haja uma reestruturação salarial, favorecendo todo o funcionalismo e não apenas categorias específicas”, conclui.