CÂMARA MUNICIPAL DESCALVADO

Do Estado de São Paulo

Vaguinho quer distribuição de merenda a alunos sem aulas

Vereador Vagner Basto

O vereador Vagner Basto (Republicanos) sugere a utilização da Cozinha Municipal para o preparo de refeições a serem distribuídos para as famílias que não estão enviando seus filhos para a escola.

“Dada a pandemia de coronavírus que levou ao fechamento das escolas e à quarente dos alunos, esta seria uma forma de garantir a nutrição adequada destas crianças e de evitar o desperdício de alimentos já comprados pela municipalidade”, afirma.

“Muitas crianças encontram uma alimentação adequada, devidamente balanceada, apenas na escola, dadas as dificuldades financeiras das famílias. Com o isolamento, este quadro tende a se agravar, visto que muitas pessoas não têm renda fixa e as dificuldades da recessão econômica já começam a dar sinais”.

Cadastro

Vaguinho indica que a Prefeitura realize cadastro oficial das empresas locais para que estas se tornem potenciais fornecedoras da municipalidade, bem como que capacite os empresários a fim de facilitar a compreensão das características dos processos licitatórios objetivando fomentar o comércio local.

Segundo ele, “muitas empresas locais poderiam ser fornecedoras de produtos e serviços para a Prefeitura, entretanto, não sabem ao certo como fazer”.

Vaguinho destaca que “diante da pandemia, muitos segmentos enfrentarão forte recessão econômica, dada a necessidade de isolamento social e fechamento dos empreendimentos”.

Para o vereador, “o Poder Público pode ser um agente capaz de amenizar este processo, tomando algumas medidas para facilitar que estes empresários saibam como participar de processos de compras públicas e se tornem fornecedores da Prefeitura”.

Sujeira

Por meio de requerimento, Vaguinho reivindica que o Executivo encaminhe à Câmara Municipal explicações sobre o descarte irregular de materiais de construção, restos de poda de árvore, sofás, vidros e outros em terreno próximo ao Almoxarifado.

“Aquele terreno, bem próximo ao Almoxarifado está em estado calamitoso, cheio de sujeira e restos dos mais variados tipos de materiais, o que representa risco à saúde de nossa população”, conclui.