CÂMARA MUNICIPAL DESCALVADO

Do Estado de São Paulo

Pinho quer saber se o poder público ajuda família de escolares na pandemia

O vereador Luiz Antonio do Pinho solicita informações sobre os procedimentos que a Prefeitura Municipal têm adotado para auxiliar as famílias dos alunos da rede municipal de ensino, nesta pandemia. Pinho ressalta que devido a paralização das escolas, muitas famílias têm passado por grandes dificuldades com relação a alimentação das crianças.

“Infelizmente muitas crianças tinham como principal refeição do dia a merenda escolar. Há quase um ano sem frequentar a escola, existem famílias passando sérias dificuldades”, disse o vereador.               

O vereador quer saber se os kits de alimentos distribuídos em 2020 às famílias dos alunos matriculados na rede municipal de ensino continuam em 2021.                                                                  

Pinho calçamento de passeio público próximo ao CEDESC

Pinho pediu a limpeza de mato alto e colocação de calçamento em um pequeno trecho de passeio público da Rua Antonio Bianchi, ao lado da escola CEDESC. Sem o calçamento adequado, o mato toma conta do local tornando inviável o trânsito de pedestres, obrigando-os a caminhar pelas ruas juntamente com os veículos. “Devido à escola o fluxo de veículos e pedestres naquele trecho é intenso e isso precisa ser readequado”, completou.

“Redutor de Velocidade da Rua Pará precisa ser reparada”, diz Pinho

O vereador Pinho pede à  Comissão Municipal de Trânsito – COMUTRAN, a diminuição do redutor de velocidade situado na Rua Pará, no Parque Milênio, próximo ao antigo “Mercado do Paiva”, pois está com a elevação acima da média.

Motoristas reclamam constantemente que tiveram a parte inferior de seus veículos danificados ao passar pela “lombada”.  Além disso, o redutor de velocidade muito elevado pode ocasionar sérios acidentes, tendo em vista que os motoristas e motocicletas, podem perder o controle do veículo, levando a uma colisão.

“É uma reparação necessária e que vai melhorar a segurança dos condutores e passageiros de veículos e dos moradores daquela região”, concluiu o Pinho.