Paulinho pede adequação de data de vencimento de tributos municipais

Vereador Paulinho Gabrielli

O vereador Paulinho Grabrielli (Cidadania) solicita ao Executivo que não cobre multas ou juros em taxas e tributos municipais cujas datas de vencimento coincidam com dias em que a Prefeitura concede ponto facultativo aos servidores ou ainda que seja alterada a data de vencimento destas cobranças.

De acordo com o parlamentar, o objetivo é evitar que incidam encargos que onerem o bolso dos munícipes. “Quando há feriados com emendas em que a Prefeitura concede ponto facultativo aos servidores o Palácio do Povo fica fechado. Departamentos que recebem taxas, tributos e municipais não funcionam e os cidadãos ficam impedidos de fazerem seus pagamentos no local”, aponta

“Depois de um feriado prolongado surgem as dúvidas referentes ao pagamento de cobranças com vencimento durante esse período. Há ocasiões em que ocorre destas cobranças vencerem, justamente, na data em que é feita a emenda do feriado e os cidadãos ficam impedidos de pagá-los devido ao ponto facultativo”.

Paulinho lembra que “muitos destes munícipes não possuem conta corrente ou não querem ou não podem se dirigir até a lotérica mais próxima para efetuarem o pagamento e acabam sendo prejudicadas”.

Neve da Montanha

O parlamentar agradeceu ao prefeito Leandro Pilha, de Santa Rita do Passa Quatro, pela doação de 110 mudas de neve da montanha para serem plantadas nos trevos de acesso à cidade. Segundo ele, o plantio será feito pela Associação Palestra de Descalvado, grupo de torcedores do Palmeiras.

“Após receber autorização do DER, a Associação firmou parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura e está desenvolvendo um importante projeto de arborização em nossa cidade”, aponta.

“A neve da montanha faz sucesso embelezando o trevo de Santa Rita do Passa Quatro, e recebe a visita de muitos turistas durante a florada, que ocorre nos meses de maio e junho. O trevo de Santa Rita ficou muito bonito e já, inclusive, teme de diversas reportagens por inúmeros veículos de comunicação”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *