CÂMARA MUNICIPAL DESCALVADO

Do Estado de São Paulo

Mir Valentim pede construção de ETE no Bosque do Tamanduá

O vereador Mir Valentim (Cidadania) pede à Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMARH) a construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) compacta no Bosque do Tamanduá.

De acordo com ele, o pedido se justifica por que a estação elevatória de esgoto do bairro “se encontra em condições ruins e já não cumpre sua função, gerando inúmeros transtornos a quem reside na região”.

Mir aponta que as bombas de sucção utilizadas já tiveram o funcionamento paralisado, ocasionando transtornos aos moradores com o retorno do esgoto para o interior das casas.

“À medida que as bombas de sucção vão envelhecendo, exigem mais manutenção e preocupação para o Município, inclusive com probabilidade de ocorreram novas interrupções”, afirma.

“Além disso, a região do Bosque do Tamanduá está crescendo rapidamente, inclusive, com a instalação de indústrias, o que aumenta o volume de esgoto e exige uma solução rápida e eficiente”.

O parlamentar destaca que as estações elevatórias de esgoto são necessárias quando o bairro está abaixo do nível de coleta da rede. “É preciso bombear o fluxo de esgoto para um nível mais elevado, para que este siga pela ação da gravidade até a estação de tratamento”, explica.

Faixas

Mir reitera pedido à Prefeitura para que o Setor de Trânsito providencie a pintura de faixas de pedestres em todos os cruzamentos da Avenida Bom Jesus. “Atualmente, é a via de maior fluxo de veículos em Descalvado”, diz.

“Os pedestres que necessitam fazer a travessia pela Bom Jesus, principalmente no período de maior movimento, têm encontrado grande dificuldade para fazer a passagem de modo seguro”.

Informações

Mir solicita ao Executivo que informe a Câmara Municipal o motivo pelo qual foram paralisadas as obras do calçamento no entorno da área de preservação do Recanto dos Ipês I.

“O calçamento ali é uma obra aguardada há anos pelos moradores da região, pois o mato cresce demasiadamente e chega a invadir a via pública, causando muitos transtornos e insegurança naquele trecho”, observa.