CÂMARA MUNICIPAL DESCALVADO

Do Estado de São Paulo

Marcelo Figueiredo sugere cronograma para coleta de inservíveis

O vereador Marcelo Figueiredo (Cidadania) sugere a criação e ampla divulgação de cronograma permanente para a coleta de inservíveis com datas pré-estabelecidas semanalmente para todos os bairros de Descalvado.

Figueiredo observa ser “notório” o acúmulo de materiais como pedaços de móveis, madeira, restos de construção e também resíduos provenientes da poda de árvores, espalhados em terrenos e calçadas por toda a cidade.

“Sem local adequado e coleta permanente desse tipo de material, as pessoas fazem o descarte irregular, tornando a cidade poluída física e visualmente”, afirma.

“Esses entulhos são uma questão de segurança e saúde pública, uma vez que tornam o ambiente propício para a proliferação de animais peçonhentos, insetos e do Aedes aegypti, mosquito transmissor de diversas doenças, dentre elas a dengue”.

Figueiredo ainda sugere um trabalho de marketing junto à população para que faça o descarte na frente da residência dos inservíveis ou lixos com pouca antecedência da coleta. “Isso evitará transtorno aos transeuntes, assim como estará evitando a poluição visual das ruas por toda a cidade”, pontua.

Cobertura no CEME

O vereador indica a construção de uma cobertura metálica ou em alvenaria permanente para abrigar os pacientes e acompanhantes no Centro de Especialidades Médicas (CEME), no Jardim Belém.

A Prefeitura colocou uma tenda na parte de fora do prédio. Mas, devido ao grande número de pacientes e acompanhantes a tenda não é suficiente para a proteção das pessoas.

“A maioria das pessoas que se dirigem ao CEME já estão sofrendo por alguma doença, por isso deve haver a correção da cobertura para dar uma melhor qualidade de espera dos pacientes e acompanhantes”, diz.

Rotatória

Figueiredo solicita ainda a revitalização do canteiro na rotatória situada entre a Avenida Maestro Francisco Todescan e Rua Presidente Kennedy. O parlamentar sugere serviços de jardinagem, cultivo de plantas ornamentais ou que seja feito o calçamento do local.

Atualmente, o mato tomou conta da rotatória. “Além de prejudicar a visão dos motoristas, está deixando a obra com um aspecto de abandono, causando transtorno aos moradores, transeuntes e motoristas”, conclui.