CÂMARA MUNICIPAL DESCALVADO

Do Estado de São Paulo

Daniel quer escola militar no Tamanduá

O vereador Daniel Bertini (Podemos) solicita à Secretaria de Educação e Cultura que pleiteie junto ao governo federal uma unidade do Programa Escolas Cívico-Militares para o Bosque do Tamanduá.

Daniel explica que as escolas cívico-militares são instituições não militarizadas, mas com uma equipe de militares da reserva no papel de tutores. “Elas oferecem um novo modelo de ensino com o objetivo resgatar a disciplina e a organização, principalmente nas escolas públicas de maior vulnerabilidade social”, afirma.

Segundo ele, o Ministério da Educação anunciou há dois anos que pretende construir 216 escolas de educação básica cívico-militares no Brasil até 2023. “O conteúdo que é aplicado nessas escolas é voltado ao civismo, ao patriotismo, à hierarquia, à disciplina, à ordem unida”, diz.

Com o modelo cívico-militar, prossegue, “a escola muda o uniforme e a infraestrutura, as instalações físicas para atender ao programa e também a gestão administrativa, que passa a ser feita pelos militares, mas a gestão da organização didático-pedagógica continua sendo desempenhada pelos professores civis”.