Vick Francisco questiona transferência de R$ 260 mil da Educação para o Trânsito

Vereador Luiz Carlos Vick Francisco

 

O vereador Luiz Carlos Vick Francisco (PPS) questionou, na sessão ordinária de 2 de julho, a transferência feita pelo Executivo de R$ 260 mil que estavam na Secretaria da Educação para a Divisão de Trânsito, por meio do Decreto nº 4.732, de 27 de abril de 2018. O valor deveria ser utilizado na Manutenção das Atividades do Ensino Fundamental.

“Essa transferência de valores através de decreto chama muito a atenção. Primeiro, por que retira R$ 260 mil da área da Educação e do Ensino Fundamental, que são serviços essenciais que o Executivo presta à população e às futuras gerações. Segundo, por que investe no Setor de Trânsito, que já tem verba com as multas. Terceiro, por que quando se faz transferência por decreto, não há apreciação e votação pela Câmara”, afirma.

“Isso causa estranheza, porque hoje mesmo estamos votando o projeto de lei do Executivo nº 53/2018 que transfere para a Educação apenas R$ 252. Então o Executivo envia para a Câmara um projeto da Educação de apenas R$ 252 para aprovação e não envia um de R$ 260 mil? Precisamos de explicações urgentes”.

Abertura de USFs

Vick Francisco voltou a pedir a abertura imediata das Unidades de Saúde da Família (USFs) do Jardim Belém e do Parque Milênio, que tiveram suas obras concluídas em 2016. Ele lembrou que o dinheiro gasto nas obras vem dos impostos que a população paga e que foram construídas por que havia necessidade, já que se trata de duas regiões muito populosas da cidade.

“A população merece essas Unidades funcionando, pois, mesmo fechadas, vão se deteriorar, necessitando de mais investimentos”, reclamou.

Mais vagas na região central

Vick Francisco também solicitou à Comissão Municipal de Trânsito (COMUTRAN) liberação de mais vagas de estacionamento no entorno da Praça da Matriz, sugerindo a criação de estacionamento a 45 graus na Rua Orderigo Gabrielli e a liberação de duas vagas de ambulância na Rua José Bonifácio, que nunca foram utilizadas para ambulâncias, estão mal sinalizadas e tem causado muitas multas aos motoristas desavisados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *