Vick Francisco luta pelo asfaltamento da vicinal que liga Descalvado a Pirassununga

O pedido foi feito ao Deputado Estadual Julio Cesar na ALESP

Nesta semana, o vereador Luiz Carlos Vick Francisco esteve na Assembléia Legislativa de São Paulo para entregar ao Deputado Estadual Júlio Cesar seu pedido de término de asfaltamento da Vicinal Vito Gaia Puoli, que liga Descalvado a Pirassununga.

Há tempos que Vick Francisco vem lutando pelo asfaltamento do trecho de 7 Km que ainda está em terra e que fica no território de Descalvado.

O Deputado Estadual Júlio Cesar, que recebeu o pedido, é da vizinha cidade de São Carlos, tem muitos laços com Descalvado, tanto que foi homenageado com o título de cidadão honorário de Descalvado, proposto pelo vereador Vick Francisco, que será entregue na sessão da Câmara Municipal de Descalvado, no próximo dia 25 de fevereiro.

Vick Francisco lembrou que “o término do asfaltamento dessa Vicinal trará muitos benefícios a Descalvado. Poderemos economizar com dois pedágios, teremos acesso mais rápido à Pirassununga e região e o trânsito ficará fácil tanto para quem vai a Pirassununga, por exemplo, prestar serviço militar, como para os alunos daquela cidade que vêm estudar em nossa universidade.”

O Deputado Estadual Júlio Cesar compromete-se em encaminhar diretamente ao Secretário Estadual de Transportes o pedido do vereador Vick Francisco.

 

Vick Francisco volta a pedir coberturas de pontos de ônibus

Na sessão legislativa desta segunda (11), Vick Francisco voltou a pedir ao Prefeito a instalação de coberturas com acentos nos pontos de ônibus interurbanos para melhor abrigar os usuários do transporte público do sol intenso, chuva, etc.

O vereador lembrou que já destinou no ano passado 17 mil reais, de sua verba da Emenda Impositiva Municipal, para a aquisição de módulos de cobertura para pontos de ônibus urbanos de Descalvado e neste ano foi destinado mais 15 mil reais, somando 32 mil reais nas mãos do Executivo para instalar, no mínimo, onze coberturas.

Em sua fala na tribuna da Câmara, Vick Francisco alertou “O Executivo faz pouco caso dos mais pobres, que são os que se utilizam dos ônibus públicos. Nos cofres da Prefeitura há 32 mil reais que devem ser destinados para a aquisição das coberturas e assentos. Isso está na lei municipal e quando não se cumpre lei, o Prefeito pode sofrer processo de improbidade administrativa e até ser cassado !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *