Vick Francisco consegue alterar horário das sessões

Vereador Luiz Carlos Vick Francisco

O vereador Luiz Carlos Vick Francisco (Cidadania) liderou o movimento para alterar o início das sessões legislativas para as 19h, nas segundas-feiras. O objetivo é que haja maior presença da população acompanhando as votações e o trabalho dos vereadores.

No primeiro mandato de Vick Francisco, entre 2013 a 2016, ele conseguiu alterar o horário do início das sessões para as 20h (vinte horas), “o que trouxe um bom número de frequentadores para assistir às sessões legislativas”.

“Em 2017, com a troca dos vereadores, a maioria aprovou a mudança do horário para 18h, dificultando a vinda da população até a Casa de Leis, pois, muitos sequer tinham chegado em casa após a jornada de trabalho”, afirma.

Essa antecipação do horário recebeu muitas críticas de Vick Francisco até que, no final de maio último, com o apoio dos vereadores Pastor Adilson (PSC), Argeu Reschini (PTB) e Débora Cabral (PL), que assinaram o Projeto de Resolução nº 03/2019, foi aprovada por unanimidade nova alteração do horário do início das sessões.

“O trabalho do político tem que ser transparente. A população tem que acompanhar de perto o que fazemos. A maioria das decisões que tomamos influencia diretamente a vida do cidadão”, analisa.

“O horário das 18h que vigorou nesses últimos dois anos e meio impedia a participação popular. Agora, iniciando às 19h, espero que a população se faça presente às sessões e participe intensamente das discussões dos assuntos que votamos”.

EMEI do Jardim Belém

Vick Francisco lembra que a EMEI Prof. Mário Franceschini, no Jardim Belém, precisava de reformas, mas esperava-se que elas ocorressem apenas no período de férias para não causar transtorno às crianças e a seus pais, por que é uma escola localizada na região central da cidade, com amplo espaço e frequentada por um grande número de crianças.

“A EMEI fechou por que precisava de reforma, mas, já se passou mais de um ano e as reformas nem começaram. Onde está a preocupação do prefeito com essas crianças e seus pais?”, questiona.

“Por que a reforma ainda não começou? Até quando a escola ficará fechada? Essa situação tem que ser resolvida rapidamente, afinal de contas, os serviços de educação e saúde são prioritários e merecem mais atenção e mais agilidade do Poder Executivo”, aponta Vick Francisco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *