Pastor Adilson reitera pedido para instalação de Creche do Idoso em Descalvado

Vereador Pastor Adilson Gonçalves

O vereador Pastor Adilson Gonçalves (PSC) reitera pedido à Prefeitura para que instale uma Creche do Idoso no Município para atender pessoas carentes que não possuem local adequado para deixar seus familiares enquanto trabalham. Ele defende que a creche conte com atendimento médico e atividades para entretenimento, dentre outras.

“A cada ano que passa a ideia do ser humano é viver mais, porém a qualidade de vida na velhice acaba sendo esquecida. Muitas famílias não estão preparadas para oferecer ao idoso o melhor, muitas vezes nem o básico, pois o custo é alto”, afirma.

“A longevidade é uma realidade e para muitos é uma realidade triste, pois não fomos criados para tratar bem dos idosos em nossas casas; não temos estrutura para isso, nem psicológica, nem emocional”.

Pastor Adilson observa “que o atendimento diferenciado em creches de idosos é de carinho, atenção e, principalmente, voltado para a carência que é muito maior do que de crianças, pois são esquecidos e incompreendidos pela família, que, na correria do dia-a-dia, não dispõe de tempo para cuidar e muito menos de dinheiro para contratar cuidadores, sendo a creche o melhor caminho”.

Café da Manhã Solidário

Com o argumento de que o café da manhã é a primeira e principal refeição do dia, Pastor Adilson reivindica que a Prefeitura retome o programa Café da Manhã Solidário, que foi suspenso em novembro de 2014.

“O kit continha pão, presunto, queijo, uma fruta da época ou barra de cereal, além de café e leite, acondicionados em copos térmicos, mas o Programa foi suspenso, pois estava gerando despesa de R$ 350 mil para nosso município”, afirma.

Pastor Adilson cita informações do site da Prefeitura, indicando que quando implantado o programa beneficiava em torno de 200 pessoas. “Porém, com o passar dos anos foi crescendo de forma aleatória e sem critérios, chegando a distribuir mais de mil kits diariamente”, conta.

O vereador lembra que “na época da suspensão, havia a promessa de reestruturação, só que até o momento não foi retomado; são muitas pessoas não têm condições de fazer uma refeição adequada, principalmente os trabalhadores rurais”. Ele lembra que “esta solicitação foi apresentada em janeiro deste ano e ainda não tive resposta até o momento”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *